mercado cervejeiro
in ,

O mercado cervejeiro e a pandemia

Uma pesquisa sobre hábitos de consumo no Brasil

Já estamos no segundo mês do tão esperado ano de 2021, há quase um ano, mais precisamente no dia 11 de março de 2020 a OMS (Organização Mundial da Saúde) decretou pandemia do novo coronavírus. O mundo saiu dos eixos e de lá pra cá, tivemos que nos reinventar e nos adaptar a novos hábitos e rotinas que interferiam diretamente em nosso cotidiano, o que inclui nossas formas de consumo. Assim como para os consumidores, o mercado cervejeiro também passou por várias transformações, adaptações e reinvenções  para conseguir driblar as dificuldades. 

Agora, depois de termos vivido tudo isso, é hora de fazermos um balanço geral. Em todo o mundo, o movimento craft beer se desenvolve de forma colaborativa. Cervejeiros caseiros, cervejarias, importadores, distribuidores e varejistas trocam suas experiências o tempo todo com o mesmo objetivo: fazer chegar à sua mesa a melhor cerveja possível, no melhor custo-benefício. Com o objetivo de entender os hábitos de consumo de cervejas e modos de vida durante a pandemia, realizamos entre 08 de dezembro de 2020 e 11 de janeiro de 2021, uma pesquisa aberta com os consumidores de cervejas especiais do Brasil. Um documento que reúne dados sobre estilo de vida, experiência, contexto situacional, disposição de investimento, estilos e marcas de preferência da bebida e hábitos de compras. O resultado contou com 562 respondentes válidos.

Convidamos você a beber dessa importante fonte de informação sobre o mercado de cervejas especiais no Brasil durante um ano de pandemia.

Dados demográficos

A maioria dos participantes desta pesquisa são consumidores do sexo masculino, com idade de 31 a 40 anos, casado (união estável ou mora com um parceiro ou parceira), sem filhos, com nível superior completo, mestrado ou doutorado. 

mercado cervejeiro

Estilo de Vida

Hábito ou hobby durante a pandemia

Com respostas de múltiplas escolhas os destaques das principais atividades que os participantes desta pesquisa passaram a fazer durante a pandemia são:

mercado cervejeiro

Referente aos estilos de cerveja, a maioria (43,3%) disse não ter passado a consumir novos estilos durante a pandemia. Entre os que responderam que passaram a consumir novos estilos, os destaque são: IPA (19,9%), Witbier (15,3%), Stout (14,6%), Weissbier (12,5%) e APA (12,1%)

Além da cerveja, as outras bebidas alcoólicas que os participantes apontaram maior consumo foram: vinho (67,4%), whisky (38,3%), cachaça (31,8%), gim (28,3%), drinks (21,7%), odka (16,8%) e licor (10,1%).  

Hábitos de Consumo no mercado cervejeiro

Sim, cerveja é uma paixão. E quando se trata de experimentar novos sabores e aromas as cervejas especiais se destacam. 

Preferências 

O universo da cerveja é bastante amplo, contando com diversos estilos, aromas, sabores, cores e texturas. Dentre os estilos de preferência dos entrevistados os 5 mais votados são:

mercado cervejeiro

Escolha

Quando o assunto é escolher a próxima cerveja, 49,9% dos participantes responderam que apostam em novas marcas e estilos; 24,8% não tem preferência específica de marcas e estilos; e 21% busca por marcas e/ou estilos que já está habituado. 

Já sobre a nacionalidade dos rótulos 11% prefere as importadas, 16,2% opta pelas nacionais e 72% respondeu que não tem preferência o que vale é a experiência e o estilo

Em relação a quantas vezes por semana consomem cerveja, os participantes responderam:

Para a pergunta: Quando você pensa em uma marca de cerveja popular, qual lhe vem à cabeça? As marcas Heineken, Brahma e Skol são as 3 mais mencionadas. Já para a pergunta: Quando você pensa em uma marca de cerveja artesanal, qual lhe vem à cabeça? As três mais mencionadas pelos respondentes da pesquisa são: Colorado, Roleta Russa e Bodebrown. 

Hábitos de compras

Sobre onde costumam comprar cervejas, as opções prediletas são:

mercado cervejeiro

O que pensa na hora de comprar

Os dois principais atributos apontados pelos participantes desta pesquisa, que envolvem o ato de comprar cervejas são: Estilo da cerveja (70,4%) e custo-benefício (69%)

Valor

A pesquisa aponta que os consumidores de cervejas especiais, pesquisam preços da bebida na internet; optam mais por adquirir cervejas em supermercados e sites especializados e pretendem gastar em média de R$10,00 a R$20,00 em cada item em supermercado ou lojas de varejo e de R$20,00 a R$30,00 em cada item em lojas especializadas.

Todos os dados apresentados aqui foram coletados na pesquisa sobre hábitos de consumo de cervejas e modos de vida durante a pandemia, que realizamos entre os dias 08 de dezembro de 2020 e 11 de janeiro de 2021, via questionário online com perguntas abertas e de múltipla escolha. Os resultados que somados apresentam mais de 100% são questões em que o participante poderia marcar mais de 1 opção.  

Confira aqui a opinião dos profissionais do mercado cervejeiro sobre os hábitos de consumo durante a pandemia!

Deixe uma resposta

O QUE VOCÊ ACHOU?

Avatar

Escrito por Ana Paula Komar

Jornalista, apaixonada por história, curiosa por culturas e apreciadora de boas cervejas!

harmonização de cervejas

Harmonização de cervejas na culinária mineira

O mercado cervejeiro e a pandemia – parte 2