brave noise
in

Brave Noise – o #MeToo da indústria cervejeira

Em uma fria manhã do mês de maio, a gerente de produção da Notch Brewing, Brienne Allan, visitou as novas instalações da cervejaria em Boston. Depois de mais de dez anos na cidade de Salem, Massachusetts, a Notch resolveu expandir suas instalações para o vibrante bairro de Brighton, na capital do estado.

brave noise
Foto: JOHN TLUMACKI / bostonglobe.com

Brienne precisava ter certeza que a obra estava bem encaminhada, pois além da produção de cerveja o projeto incluía um espaçoso taproom. Tudo planejado para começar a funcionar em algumas semanas. Mas, além do prazo apertado, ela ainda teve outros aborrecimentos.

Apesar de estar há anos fazendo cerveja e conhecer todo o processo, a sua expertise foi questionada pelos homens que estavam instalando os equipamentos. “O que aquela garota está fazendo aqui?”, perguntavam entre si.

Um pouco mais tarde, Brienne abriu uma caixa de perguntas no seu Instagram com a seguinte questão: “você já vivenciou sexismo na indústria cervejeira?”

As respostas começaram a aparecer. Relatos que iam desde elogios inconvenientes até tentativas de estupro, geralmente perpetradas por pessoas com altos cargos de direção ou pelos próprios donos das cervejarias. E o que começou como uma bola de neve, em poucos dias, se transformou em uma avalanche de mensagens.

Cerveja não é coisa de mulher? Que nada, o mercado para elas não para de crescer!

De pouco mais de mil seguidores no Instagram, Brienne Allan (@ratmagnet) passou a ter mais de 50 mil em poucos dias.

A repercussão saiu das redes sociais e muitos dos envolvidos foram pressionados a se posicionar sobre as acusações. O fundador e CEO da cervejaria Modern Times saiu da direção da empresa e o mesmo aconteceu na Tired Hands, Lord Hobo e muitas outras. O sexismo neste ramo não é surpresa para ninguém, mas a repercussão desta postagem em rede social acendeu um farol em cima de um problema que era muito pouco discutido.

Depois de muitos esqueletos saírem do armário, esse assunto não podia morrer e, por isso, Brienne Allan está diretamente envolvida no projeto de uma nova cerveja colaborativa: a  Brave Noise, uma Hazy Pale Ale.

brave noise

No projeto da Brave Noise, as cervejarias interessadas divulgam um código de conduta se comprometendo a criar um ambiente de trabalho saudável que iniba todo o tipo de discriminação e, posteriormente, elas recebem a receita e o rótulo da cerveja. Parte do lucro das vendas deve ser revertido para organizações que lutam por causas relacionadas à missão do projeto.

Mais de 100 cervejarias já abraçaram a campanha, mas infelizmente (enquanto eu escrevo estas linhas) nenhuma do Brasil. Ainda há tempo. Eu comprei o meu 4-pack no taproom da Notch Brewing*, em Brighton, o lugar onde tudo começou.

Cheers 😉

 

*A Notch Brewing está contribuindo com o Boston Area Rape Crisis Center rainn.org

Deixe uma resposta

O QUE VOCÊ ACHOU?

Avatar

Escrito por Avelar Júnior

Sommelier de cervejas direto da terra do Tio Sam